Após integrar a missão de startups para China, Holobox agora viaja à Dubai

Após integrar a missão de startups para China, Holobox agora viaja à Dubai

Parceira da Bossa Nova e BMG UpTech, a empresa de projeção de hologramas cumpriu agenda de negócios em Xangai, entre 1º e 6 de dezembro, e agora viaja à Dubai.

Uma das investidas pela Bossa Nova e BMG UpTech, a Holobox é a desenvolvedora de um projetor de hologramas interativo, que cria imagens virtuais ao redor de objetos, voltado tanto para o entretenimento quanto para eventos corporativos. Acompanhada de outras 18 startups brasileiras, ela integrou uma missão a Xangai, na China, entre os dias 1º e 6 de dezembro. Durante esse período, passou por uma verdadeira imersão no ecossistema de inovação local, com treinamento de pitch internacional; visita a hubs de aceleração; conexão com clientes, parceiros e investidores; acesso a workshops com prestadores de serviços; e reuniões com potenciais investidores e parceiros de negócios.

A iniciativa faz parte do último ciclo de 2019 do StartOut Brasil, um programa de apoio à inserção de startups nacionais em cidades que abriguem os ecossistemas mais inovadores do mundo. Para essa viagem, as empresas foram escolhidas dentre negócios de todo o Brasil que se inscreveram para essa edição. A triagem foi realizada pelos organizadores do projeto, em conjunto a avaliadores chineses, e levou em conta aspectos gerais da startup, seu plano de internacionalização, grau de inovação, aderência ao mercado de destino, maturidade para inserção internacional e equipe.

Após esse período, o sócio-fundador e CEO da Holobox, Bruno Zanetti, continua no país asiático e bastante animado com as possibilidades. “Está sendo uma grande oportunidade para apresentarmos nossas soluções em entretenimento para a China, que é o grande fabricante nesse segmento. É extremamente estratégico para nós em termos de produção, logística e, principalmente, mercado consumidor”, destaca.

Segundo Zanetti, o país reúne mais de 600 milhões de gamers ativos, além de a Ásia ser o segundo maior mercado de brinquedos eletrônicos, com 18% do total mundial. Por isso, após cumprir a agenda do Startout, ele permanece mais alguns dias no país asiático, visitando a cidade de Shenzhen, um grande polo industrial e considerada a fábrica de hardware do mundo.

Depois, viajará a Dubai, nos Emirados Árabes, onde terá reuniões com representantes da Câmara de Comércio local e outras entidades. Neste caso, o interesse é apresentar a solução B2B desenvolvida pela Holobox. “Tradicionalmente, Dubai abriga as maiores feiras corporativas do mundo. Então é pertinente marcar presença lá e mostrar as potencialidades da nossa tecnologia empresarial. Trata-se de um holograma para apresentação de palestras ao vivo. Somos muito fortes frente a outras opções do mundo”, conclui Zanetti.

Sobre o StartOut Brasil

O StartOut Brasil é um programa de apoio à inserção de startups brasileiras nos mais promissores ecossistemas de inovação do mundo. Realizada pelo Ministério da Economia, Ministério das Relações Exteriores, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), a iniciativa já passou por Buenos Aires, Paris, Berlim, Miami, Lisboa, Santiago, Toronto e Boston. Por fim, chegou a Xangai, um dos 10 principais ecossistemas globais de inovação, segundo o estudo Global Startup Ecosystem Report 2019.

Fechar Menu